Portal do Empreendedor para o sucesso do negócio – Growth Hacking

Portal do Empreendedor para o sucesso do negócio – Growth Hacking

Deixe um comentário »

Só o fato de você estar começando a ler essa frase, já indica que é um excelente candidato a ser um usuário relevante para esse site.

Se estiver chegado pelo Facebook, isso indica que:

  • Já conhece a página em questão, ou conhece alguém que conheça;
  • E/ou que se interessa pelos temas de Empreendedorismo e/ou Marketing digital;

Caso esteja lendo esse artigo em função de outros meios, como por blogs ou pela busca do Google, procurando termos como: Portal do Empreendedor, empreendedor ou growth hacking, é quase certo que você é interessado ou ao menos curioso em relação ao empreendedorismo. A chance é muito boa de que ou você já tenha o seu negócio ou está na iminência de começar um.

Sua chegada até aqui fez parte de uma estratégia de atração, onde usuários como você, são vistos como peças chave para o conteúdo desta página.

Redes sociais como o Facebook são apenas umas das formas de atração de usuários para um site. Exemplos de meios de gerar visitas ao seu site não faltam, como pode ser visto na figura abaixo:

 

Markteting Inbound

 

Esse método de atração de usuários se dá pela tática de atrair os usuários (clientes) relevantes, através de conteúdos úteis e bem elaborados que gerem valor para o visitante em questão. O interessante é que diferente do Marketing tradicional,  essa nova estratégia não requer uma luta pela atenção das pessoas.

Ao criar um conteúdo focado em resolver as necessidades e problemas dos seus clientes ou usuários (mais ideais para seu negócio), você vai:

  • Atrair uma gama de usuários qualificados – atração das pessoas certas pro seu negócio;
  • Vai converter parte desses usuários qualificados em leads – esses usuários vão te passar seus contatos para seguir recebendo seu conteúdo;
  • Vai realizar vendas dos leads qualificados – parte desses usuários vão acabar realizando compras ou assinaturas de seu serviço/produto;
  • Construir credibilidade e confiança para o seu negócio.

O Marketing Inbound, esse novo segmento na indústria do Marketing, é comprovadamente a melhor estratégia na nossa atual era digital.

Tenho um negócio físico. Isso é para mim também?

Não tenha a menor dúvida disso. Quer você tenha uma lojinha de produtos, uma prestadora de serviços ou uma consultoria, essa metodologia pode te trazer grandes resultados. Todos aqueles que estão sérios em relação ao longo prazo do seu negócio, levando em consideração ao século XXI (ou seja, a era digital em que vivemos)  deveriam ter ao menos uma página na internet em que irão abordar o assunto pelo qual o seu negócio em questão se trata.

 

Metodologia de Marketing ideal – O portal do empreendedor para o sucesso

“ Para deixar claro, o maior erro que fazem quando tentam  conseguir tração é falhar de buscar pela tração em paralelo com o desenvolvimento do produto. Vários empreendedores acham que se construirem um grande produto, os clientes irão bater na sua porta. Chamamos essa forma de pensar de armadilha do produto: a falácia de que o melhor uso de seu tempo é desenvolvendo o seu produto. Em outras palavras, a ideia de que se você construir, eles virão, está errada” – Traction – How Any Startup Can Achieve Explosive Customer Growth

Não sei ao certo qual o estágio do seu negócio e imagino que ou tenha um site ou está considerando em breve ter um após começar a ler esse texto

Obs: Sim. FAÇA ISSO!

A verdade é que independente de estar começando agora, de já estar no negócio há um bom tempo, ou de já estar ganhando rios de dinheiro, esse método tem que estar no coração da sua estratégia, pensando na longevidade do seu negócio no longo prazo.

Quatro estágios da Metodologia Inbound

Esse método criado pela Hubspot, uma das referências mundiais em Marketing Digital e foi chamado de Metodologia Inbound, como pode ser vista abaixo:

 

Metodologia Inbound

 

Em suma, ela prega toda uma construção do relacionamento com a base de usuários, em quatro estágios:

 

  • Atração;
    • Fase de atração dos usuários relevantes, mas ainda estranhos ao seu site;
    • Se dá por meio dos conteúdo do seu blog e/ou redes sociais;
    • Começo da transição do status de visitante pontual para o de visitante recorrente;

 

  • Conversão;
    • Fase de transição de um dado visitante em um lead (um contato relevante ao seu negócio);
    • Se dá por meio de formulários, calls-to-action ( chamadas para a ação que instiguem uma conversão. ex: “Veja aqui”, “Confira) e landing pages(páginas estratégicas para uma conversão – ou seja, páginas simples com somente com o objetivo de gerar uma determinada ação)
    • Geração de um interesse genuíno no visitante, ao ponto deste compartilhar seu contato pessoal para novas oportunidades;

 

  • Fechamento;
    • Fase de transição de um lead (contato relevante) até este se tornar um cliente;
    • Se dá por meio de todo um trabalho de gerenciamento do estado do relacionamento e nutrição deste, para avaliar e estimular a qualificação deste lead até que se torne um cliente;
    • Mantra – só se tornarão clientes os leads de fato relevantes ( em termos estratégicos para a empresa), se e somente se, para esses também for importantes que se tornem clientes. A situação é totalmente Ganha-Ganha, como será explicado mais à frente no texto.

 

  • Encantamento;
    • Um grande trabalho de pós-venda tem grandes chances de ser a pré-venda de mais um ótimo projeto;
    • Fase de transição onde um cliente passa a se tornar um promoter  dos seus serviços;
    • Criação de um forte elo de confiança e apreço entre as duas partes;
    • Início de um relacionamento significativo e duradouro entre ambas as partes, o que é o responsável por aumentar significativamente o lifetime value do usuário (valor do tempo de vida do usuário, ou seja, projeção do valor gerado ao longo da duração do relacionamento do cliente com a empresa).

 

O método em si consiste na atração dos usuários certos e a implementação de técnicas para ir nutrindo o relacionamento com eles, desde o estágio em que são completamente estranhos ao site, até se tornarem visitantes, leads, clientes até finalmente se tornar promotores dele.

Dica 1 : Recomendamos com todas as forças que leia e entenda mais sobre esse método. A própria plataforma da Hubspot disponibiliza um curso online que é um dos grandes cursos de Marketing Digital que existe na internet.

 

Aplicação do Marketing Inbound em um caso real

 

No final desse ano, irei finalmente me formar Engenheiro de Produção da Universidade Federal Fluminense. Tive por causa dessa graduação, a grande oportunidade de viajar o mundo.

Isso mudou a minha vida e por isso, me juntei a mais dois amigos apaixonados por viagem para começar a empreender um projeto voltado para viagens chamado Local Cave.

Ele envolve a criação de uma plataforma de planejamento de viagem , usando artifícios como Big Data, Machine Learning, atrelado a inteligência artificial. Idealizamos criar o primeiro planejador de viagens da América Latina. Entretanto, antes mesmo de começarmos o empreendimento, nós já tínhamos dois problemas grandes:

 

  1. Não temos quase que dinheiro algum para investir
  2. O nicho de viagens e turismo é um dos mais competitivos da internet

 

Por estar no mundo do SEO (Otimização dos mecanismos de busca – ou no popular “técnicas para aparecer no Google”) há um tempo e ter trabalhado na SEO Master, a referência nacional de seu segmento, resolvi encarar o desafio de ser o responsável por esse geração de tráfego para o nosso site.

A sequência desse texto irá se limitar ao exemplo prático desse negócio de viagens no mundo digital. Pelas condições em que estamos inseridos, como a falta de verbas consideráveis para investimentos e pelo contexto de competição do segmento de viagens, acredito que esse vai ser um caso interessante de ser explorado. É um caso que poderá ser tomado como base para empreendedores de quaisquer outros segmentos.

Portanto, o que você verá adiante será toda uma discussão e abordagem estratégica  visando a inserção do negócio no mercado. Assim, mostraremos justamente a situação que nos encontramos, tendo como foco a obtenção de usuários. Portanto, focaremos aqui na primeira fase da Metodologia Inbound: Atração

Grande parte da base para a construção desse artigo foi feito através do meu projeto final de conclusão de curso, onde uso a metodologia do Costumer Development do Steve Blank para a validação do problema e da solução que propomos.

Dica 2 : Para os interessados em saber um pouco mais sobre esse metodologia de desenvolvimento de Startups, segue o link do livro.

Obs:  Vale a pena destacar aqui, que independente do seu site ser um e-commerce, um site institucional ou de serviços, os princípios aqui listados valem para todos os empreendedores.

 

Trabalho de longo prazo

 

Não tem jeito. O sucesso não vem da noite pro dia. O trabalho de otimização de sites para buscadores, redes sociais e de marketing em geral deve ser tratado como um projeto de longo prazo. No mundo do SEO, trabalhamos , por exemplo, por ciclos de 4 meses, de modo a ir medindo o desenvolvimento do trabalho.

 

“Minha visão é de que toda companhia precisa de uma visão de longo prazo” – Jeff Bezos, CEO da Amazon

Para sites iniciantes, por exemplo, existe a lenda da existência do sandbox ( caixa de areia) do Google no ranqueamento de sites. Esse seria um filtro aplicado pelo maior buscador do planeta aos novos sites, impedindo o ranqueamento imediato de suas páginas. Seria uma espécie de período probatório em que o site tem que “mostrar” que está sim realizando um bom trabalho.

A nível pessoal, foi muito claro a diferença do período em que estava para deixei esse filtro. Nosso site entrou no ar no dia 25 de Maio e aproximadamente 3 meses depois, começamos mês a mês, a praticamente dobrar os acessos.

GA da Local Cave

Em suma, meus amigos empreendedores, tenham paciência.

Estratégia – a Regra dos 50%

O nosso contexto se trata de um mercado existente, tendo em vista a concorrência de algumas startups de viagens de fora. Acontece que esse é um novo mercado ao menos no Brasil, o que significa que teremos que percorrer um caminho alternativo para gerar o público que queremos.

Nossa plataforma está na fase de testes, uma vez que estamos seguindo a metodologia de Costumer Relationship do Steve Blank para a criação de Startups. Além disso, estamos seguindo a regra dos 50% proposto na obra Traction:

 

“ A tração e o desenvolvimento de produto são de igual importância e devem ter cada aproximadamente metade de sua atenção. Passe 50% do seu tempo no desenvolvimento do produto e 50% na tração.”

Independentemente dos canais que serão utilizados para essa geração de tráfego de usuários, é fato vai levar um pouco de tempo para você dominar cada um deles. Existe toda uma curva de aprendizado ( como mostrado abaixo) em que vamos, continuamente, desenvolvendo as competências necessárias para alguma dada habilidade específica.

Curva de Aprendizado

 

Construção de relacionamento

 

Antes mesmo de falarmos dos canais de relacionamento com os usuários (clientes), é central que falemos da construção desse elo de confiança com todas as pessoas envolvidas com o seu negócio.

Quando falamos de Marketing e usuários, estamos falando fundamentalmente de pessoas. As relações humanas envolvem vínculos de confiança, afeto, trocas e compartilhamento .

 

“Ao lidar com pessoas, lembre-se de que você não está lidando com seres lógicos, e sim com seres emocionais.” – Dale Carnegie

O empreendedor que está levando a sério o planejamento estratégico de longo prazo do seu negócio, sabe da importância de nutrir um grande relacionamento genuínos e sinceros com pessoas.

 

Mentalidade Ganha Ganha

 

Não importa se é o seu parceiro que lhe traz enormes ganhos, se são clientes, ou qualquer outro tipo de indivíduo. Quando é o nome da sua marca e do seu negócio que está em contato direto com o mundo exterior, a regra de ouro é: geração de valor.

O quarto dos hábitos da obra prima de Stephen Covey, os 7 Hábitos de Pessoas Altamente Eficazes é o Win-win, ou em  português, o “Ganha Ganha”.  Ou seja, a capacidade de pensar na melhor solução possível que vai trazer o melhor dos resultados para as duas partes.

Essa obra parte do princípio que para ser eficaz, deve-se começar de dentro pra fora. A partir de uma mudança interna e somente depois desta, é que as pessoas estão credenciadas a conseguir estabelecer vínculos afetivos com o mundo exterior.  O livro condensa todo esse processo em 7 princípios, defendidos como hábitos seguidos por pessoas super eficazes.

Se ao falarmos de negócios, estamos falando de pessoas, logo pode-se afirmar que todos os 7 princípios do livro também se aplicam aos negócios.

Procurar compreender para depois ser compreendido

 

Uma vez atingida o quarto princípio,a mentalidade ganha ganha, deve-se pensar imediatamente no próximo, que pode ser explicado como o hábito de procurar entender antes de ser entendido. A nível do mundo do empreendedorismo, esse princípio se dá pelo entendimento prévio do empreendedor em relação ao seu público alvo.

Uma das primeiras etapas da metodologia de Costumer Development do Steve Blank, uma das referências mundiais do Empreendedorismo, nos diz para estimar o tamanho do nosso público por meio de 3 níveis:

 

  • Total Addressable Market (TAM) ou Mercado Total Possível : se refere ao universo total de usuários
  • Served Available Market (SAM) ou Mercado Disponível para ser servido:  leva em conta o número máximo de usuários que se pode alcançar, com meus canais de relacionamentos, levando em conta algumas contingências, como as geográficas, linguísticas e financeiras
  • Target Market ou Mercado Alvo: representa o número de pessoas que são os usuários mais prováveis, o foco da nossa atuação.

 

Para  mensurar o tamanho do mercado, fizemos uso do Big Data do Facebook, por meio do Facebook Ads. Esta é uma plataforma de criação de propaganda que permite ao dono do negócio, lançar campanhas publicitárias direcionadas para o seu público, segmentando o mesmo em:

 

  • Idade, gênero, idiomas falados, localização
  • Interesses e comportamentos
  • Educação, condições financeiras, eventos na vida, geração e etc…

 

Gerenciamento de Anúncios do Facebook Ads

Imagem – Gerenciamento de Anúncios do Facebook Ads

 

Assim, como pode ser visto na figura acima, o TAM, o universo de usuários que poderiam utilizar o nosso produto, está próximo de 1 bilhão de usuários a nível global.

 

TAM – 1 bilhão de usuários

 

Fazendo uso da mesma ferramenta acima, definimos a seguir o SAM, levando em conta os seguintes fatores adicionais:

 

  • Faixa etária (16-35 anos);
  • Localização: Brasil;
  • Idioma: Português;
  • Interesses: Viagens

 

SAM – 68 milhões de usuários

 

Por fim, definimos também o nosso Target Market, usando os seguintes fatores:

 

  • Faixa etária (16-35 anos);
  • Localização: Brasil;
  • Idioma: Português;
  • Interesses: Viagens de mochileiros, Uso do Trip advisor, Interesses por Hostel

 

Target Market – 6 milhões de usuários

 

Construção de Personas

 

 

 

Personas de Usuários da Local Cave

 

Como esperávamos e pudemos ver pelas figuras acima, sobretudo após uns 5 meses de geração de conteúdo em nosso site, o nosso público se resume as seguintes características:

 

  • Usuários de 18-25 anos;
  • Brasileiros;
  • Interessados por viagens;
  • Usuários tanto de desktop como de smartphones;
  • Entusiastas /leitores de blogs e sites de viagens;

 

Uma vez que já conheçamos e/ou possamos estimar as características que definam bem o seu público, toda e qualquer estratégia de conteúdo aplicada terá uma precisão muito maior. Para um site de viagens que conta com um público jovem interessados por viagem, não faz o menor sentido que se escreva por temas que não façam sentido com algo relacionado ao ato de viajar.

 

Dica 3: Para fins de desenvolvimento de uma linha lógica de raciocínio, não iremos explorar todos os 7 Hábitos aqui. Contudo, sua leitura leva a um processo de transformação poderoso. É totalmente aplicável a nível pessoal, interpessoal e organizacional. Recomendo bastante! Confira aqui.

 

Exemplo de situação:

 

Imagina uma situação hipotética em que um texto fale sobre vendas online de materiais de construção, com uma abordagem extremamente técnica para a aplicação das mesmas em um dado negócio no interior de São Paulo. Uma temática nesse sentido não gera o menor interesse no nosso público alvo ( jovens mochileiros interessados em viagens).

 

E o que é pior: além de ter uma grande chance de entediar e deixar o nosso usuário confuso do porquê aquele tipo de conteúdo se encontra ali, o chamado bounce rate, ou taxa de rejeição da página em questão vai para as alturas.

 

Definição: “Uma rejeição é uma sessão de página única no seu site.” – Google

Em outras palavras, é quando o evento de quando o usuário entra em uma página do seu site e sai dali sem visitar qualquer outra página. Na situação acima, o visitante ao ver um conteúdo chato e confuso que não tem nada a ver com o que está buscando, ele não vai pensar duas vezes antes de apertar o botão “voltar” de seu navegador.

 

Esse tipo de métrica qualitativa do site, junto a outros sinais negativos de conteúdos pouco relevantes, podem gerar perdas importantes tanto de oportunidade de atração, como até de redução de acessos e de danos de reputação ao branding da sua marca.

 

Ou seja: é preciso ser cirúrgico em seu planejamento para o conteúdo do site. Escreva sobre temas relevantes para quem te visita, dando não menos do que o seu melhor para informar, ensinar e entreter o seu usuário.

 

Nunca o princípio do “ É dando que se recebe” foi tão verdadeiro como é no mundo digital. Construa conteúdos altamente relevantes e aproveite as maravilhas que eles irão te trazer.

Content is King - Conteúdo é rei

Content is king – O conteúdo é Rei!

 

 

Canais de Tração para o Growth Hacking

 

“Quase toda a startup que fracassou tinha um produto. O que essas startups não tinham eram clientes (usuários) o suficiente.” – Traction | How Any Startup Can Achieve Explosive Customer Growth

Segundo esse grande best selling Traction, existem 19 canais principais que podem gerar tráfego, ou seja, fluxo de usuários para o seu negócio. Tração aqui é visto como um sinônimo da arte de gerar crescimento, seguindo a ideologia do Growth Hacking, ou seja, de achar maneiras para acelerar o crescimento. Antes de passarmos por eles, alguns pontos merecem ser destacados.

 

Metodologia Bullseye (Alvo) para conseguir tração

 

Metodologia Bullseye

 

Essa metodologia foi criada pelos autores do livro para ajudar a encontrar o canal que vai dar tração para o seu negócio. Ela se limita a três fases com o propósito de definir qual o canal que vai levar a tração do seu negócio para o próximo nível de crescimento.

 

  • O anel de fora – o que é possível

 

O primeiro passo é fazer um grande Brainstorming sobre cada um dos canais de tração. Para cada um dos 19 canais existentes, é o seu papel conseguir pensar em pelo menos uma estratégia que você imagina que possa alavancar o seu negócio. Além do próprio livro Traction poder te dar uma luz sobre os canais do negócio, é a sua obrigação saber que tipo de estratégia já funcionou no seu segmento de atuação, assim como deve saber da história das principais companhias do seu meio.

É fundamental que se entenda como companhias parecidas conseguiram clientes ao longo do tempo,  assim como as companhias que fracassaram desperdiçaram seu dinheiro com o investimento em marketing.

 

  • O anel do meio – o que é provável

 

O segundo passo na Metodologia Bullseye é rodar testes baratos nos canais que parecem os mais promissores. Volte para o primeiro passo do anel de fora, e escolha as melhores ideias para testar na etapa do anel do meio.

Frequentemente, existem alguns poucos animadores e promissores canais no seu anel de fora. O ideal é que tenha mais de um canal no seu anel do meio, porque você não precisa perder seu tempo valioso testando canais um após o outro, quando você pode fazer igualmente bem em paralelo.

Você pode rodar vários testes em paralelo, mas se atente para não sair testando um número suficientemente grande. Isso pode acarretar em erros por falta de foco.

Para cada um dos canais no anel do meio, construa um teste de tração, para verificar se uma ideia é boa ou não. Esses experimentos devem ser feitos para testar basicamente 3 perguntas:

  • Qual o custo de aquisição dos usuários nesse meio?
  • Quantos usuários estão disponíveis nesse meio?
  • Os usuários que estão conseguindo por esse canal são os tipos de usuários que você está querendo agora?

 

  • O anel de dentro – Alvo: O que está funcionando

 

O terceiro e último passo se limita ao canal que te leva em frente, o seu canal principal. Se tudo correr bem, um dos canais de tração que você testou no anel do meio, vai estar produzindo resultados promissores. Nesse caso, você deve direcionar todos os seus esforços e recursos ao redor daquele canal principal. Você achou o alvo! Você encontrou o seu canal principal.

O objetivo dessa etapa de foco é bem simples: aproveitar ao máximo cada potencial de tração de seu canal principal. Para conseguir isso, você vai precisar estar continuamente experimentando para descobrir como exatamente maximizar o crescimento por esse canal de tração.

Ao mergulhar mais a fundo, você vai descobrir táticas efetivas e fazer tudo o que puder para escalar isso até que o canal não esteja mais efetivo, devido a saturação ou custos crescentes.

 

A Lei das Taxas de Cliques ineficientes

 

Essa taxa de cliques se refere ao número de vezes em que alguma iniciativa, seja um post, uma foto, vídeo ou propaganda tenha sido clicada em um canal específico (Youtube, Facebook, Instagram e etc), tendo em vista o número de vezes que foi visualizada.

Andrew Chen, um dos mais renomados conselheiros sobre crescimento no mundo das startups, foi o criador do seguinte conceito:

“Ao longo do tempo, todas as estratégias de marketing resultam em taxas de cliques ineficientes”

Isso significa que ao longo do tempo, todos os canais de Marketing ficarão saturados. Como cada vez mais empresas vão descobrindo estratégias eficientes em um canal específico, ele vai ficando cheio, caro ou vai sendo ignorado, se tornando muito menos eficiente.

“ Isso acontece com todos os canais: as estratégias que um dia funcionaram tão bem, ficarão  superlotadas e ineficientes.”

 

Lista dos 19 Canais de Tração

 

O que vai ser mostrado a seguir é um breve resumo dos 19 canais de tração que você poderá ter no seu arsenal da sua estratégia. Logo após o final da lista, irei ilustrar um exemplo real de um caso de aplicação da metodologia Bullseye para conseguir tração.

 

  • Marketing Viral – Está relacionado ao crescimento da sua base de usuários, através do encorajamento dos atuais usuários para que recomendem o serviço em questão. Viralizar no mundo digital significa que cada usuário que você atrai, traz consigo ao menos um outro usuário.

 

  • Relações Públicas – É o ato de fazer o seu serviço ir para as massas, por meio dos meios tradicionais, como  pela TV, jornais e por pessoas influentes

 

  • Relações públicas não-convencionais – São meios não convencionais de chamar a atenção para o seu produto, geralmente atrelado a alguma ação inovadora e/ou inusitada que desperte interesse.

 

  • Anúncios em buscadores  (SEM) – São propagandas patrocinadas alocadas nos motores de busca, como o Google e Bing.

 

  • Anúncios em redes sociais – São propagandas patrocinadas alocadas nas redes sociais, como o Facebook e Instagram.

 

  • Anúncios off-line – São propagandas patrocinadas alocadas feitas fora do meio da Internet. São os exemplos clássicos, como as feitas na TV, Rádio, revistas, jornais e até correspondências (cartas).

 

  • SEO – É o conjunto de técnicas que visa melhorar o ranqueamento de um site em específico, de forma a gerar um maior volume de usuários relevantes de forma orgânica.

 

  • Marketing de conteúdo – A filosofia central do marketing de conteúdo é atrair e reter os usuários, através da criação de um conteúdo relevante e que gere valor.

 

  • E-mail marketing – É a arte de fazer uso dos emails para nutrir e qualificar relacionamentos com seus leads, de modo a reter sua presença e até visando a conversão para algum dos seus serviços.

 

  • Blogs de nicho – Direcionar seus esforços para sites,blogs, podcasts e grupos de Facebook que seu público alvo costuma estar em contato, é uma das maneiras mais eficazes de conseguir a primeira onda de clientes.

 

  • Business Development – Parceria entre empresas – É o processo de criação de um relacionamento estratégico que vai beneficiar tanto a sua startup (negócio) como a do seu parceiro.

 

  • Engenharia como Marketing – As habilidades de Engenharia do seu time podem te dar tração através de ferramentas e recursos que possam alcançar mais gente. Tais ferramentas, geralmente contidas no seu produto ou serviço, são responsáveis por gerar ainda mais leads, além de expandir a sua base de clientes.
  • Vendas – são focadas em criar processos que permitam trazer um maior fluxo financeiro em troca da oferta de seus produtos.

 

  • Programa de Afiliados – É um programa no qual se paga à pessoas ou empresas certas comissões, como por  gerar leads qualificados ou vendas para a empresa.

 

  • Plataformas existentes – São aplicativos e sites com uma enorme base de usuários, que você poderá usar para conseguir alavancar o número de acessos ao seu site. Ex: Facebook, Snapchat, Instagram

 

  • Trade Shows – ir a eventos de negócios – Oferecem a oportunidade de mostrar seus produtos em público, através de eventos que costumam ser exclusivos para players da indústria em questão. Possibilita, portanto, a construção de relacionamentos e serve como um canal de tração, seja para anunciar produtos ou fazer parcerias

 

  • Eventos – Patrocinar ou organizar algum evento do seu nicho específico em questão. Essa pode ser uma boa maneira de conseguir uma boa tração. Desde pequenos encontros encontros até grandes conferências, essas são boas oportunidades de engajar diretamente com os usuários e sua base de usuários.

 

  • Palestras – Oportunidade de mostrar domínio sobre um tema, construir um vínculo com o público e ainda de alavancar o branding de sua iniciativa.

 

  • Construção de Comunidade – Envolve a construção de uma conexão com a sua base de usuários, promovendo e nutrindo o relacionamento com eles, ajudando a trazer ainda mais gente para dentro do círculo de relacionamentos da startup.

 

 

Aplicação do Bullseye no caso da Local Cave

 

A nível de informação e curiosidade, exemplificamos  brevemente cada um dos 19 canais de tração segundo a obra Traction. Agora, iremos começar por exemplificar o atual contexto de aplicação de alguns deles levando em consideração as limitações financeiras no meu negócio.

 

Anel de fora – o que é possível

 

Dentro da nossa realidade e das condições financeiras já expostas, o nosso investimento tem que ser mínimo. Toda e qualquer ação empregada por nós tem que estar no limiar do que existe de mais eficiente para nos trazer resultados orgânicos, sem a necessidade de maiores gastos financeiros.

Após um brainstorming inicial ainda no começo do projeto, enxergamos bastante potencial nos seguintes canais:

 

  • Marketing Viral
  • Relações Públicas
  • Anúncios em redes sociais
  • SEO
  • Marketing de Conteúdo
  • Email Marketing
  • Business Development – Parcerias Estratégicas
  • Engenharia como Marketing
  • Plataformas existentes
  • Eventos de Negócio
  • Palestras
  • Construção de Comunidades

 

Além de termos visto bastante potencial de tração nos canais acima, pudemos observar depois de uma minuciosa análise de concorrentes diretos de fora,  concorrentes indiretos de tráfego ( voltados para públicos viajantes) e de empresas de viagens de outros modelos de negócio que esses são uns canais que podem de fato alavancar o nosso acesso, seguindo o nosso contexto.

 

Anel do meio – o que é provável

 

Como eu e mais um dos outros sócios somos analistas de SEO, já decidimos de cara investir o  nosso tempo desde o começo nessa estratégia, que se mostra muito poderosa no longo prazo. Acontece que parte central do SEO é conseguir links para o seu site, portanto é importante que outros canais sejam usados como suporte para fazer o canal principal conseguir tração. Assim, os canais de Plataformas Existentes, Marketing de Conteúdo,  Parcerias Estratégicas e Relações Públicas, se mostram como excelentes opções.

Dentre as Plataformas Existentes, estivemos testando uma porção delas. Desde o Tumblr, Pinterest, até o Facebook e Instagram. Investimos até uma quantia pequena nos anúncios de redes sociais para o Facebook, o Face Ads. Sentimos que o CTR ( taxa de cliques)  já estava naquela de ficar mais cara e assim, resolvemos não mais continuar a investir.

 

Facebook Vídeos

 

Um ponto que notamos, lemos a respeito e vimos resultado foi em relação aos vídeos do Facebook. Uma tendência pros próximos anos é uma concentração cada vez maior de conteúdos de vídeos e como o Face tem meio que começado a surfar essa onda por agora, resolvemos tentar explorar e seguir acompanhando o desempenho nessa plataforma.

Uma sugestão que chegou por meio de um dos nossos Parceiros Estratégicos, foi o de começar o nosso próprio canal do Youtube. Por mais que não pareça, esse site de vídeos é o segundo maior mecanismo de busca depois do próprio Google (por sinal, hoje até pertence a ele).

Estamos confiando que essa plataforma vai nos ajudar a dar a guinada que precisamos para alavancar o número de acessos do site. É importante enfatizar que reduzimos até a carga de geração de conteúdo para Instagram, Facebook e Blog, para testar e tirar o máximo proveito do Youtube.

Por fim temos aplicado o Marketing de Conteúdo para que possamos trazer um público relevante para o nosso negócio. Temos o propósito de espalhar a cultura de mochileiro pelo Brasil, além de incentivar que cada vez mais pessoas viagem o mundo.

Dessa maneira, esse canal tem sido adotado com o seu próprio estilo educacional, no sentido de ensinar as pessoas como viajar. Logo, este tem sido um dos suportes para o SEO, uma vez que tem elaborado conteúdos relevantes com as palavras chave mais assertivas para o nosso negócio.

 

Anel de dentro – o que está funcionando

 

Temos conseguido bons resultados usando o SEO. As perspectivas para esse canal são sempre de longo prazo. A nossa maneira de gerar tração tem sido por esse jeito e estamos com boas expectativas para o futuro. Assim, iremos manter o foco nesse canal, usamos os demais canais como suporte para esse principal.

É importante destacar a seguinte questão: para aqueles que estiverem ainda começando o site, ou com o site ainda razoavelmente novo,  é até mais importante escrever conteúdos para outros sites, do que para o seu próprio. Agora, porque isso acontece?

Obs: Um link dado de um site A para um site B (de mesmo nicho), é aos olhos dos buscadores, um voto de confiança dado. Se A é uma página com bastante autoridade, o link transmitido para a outra página, vai transmitir uma boa autoridade, o que vai fortalecer bastante a página B. Assim, conseguir escrever em um outro site, com uma boa autoridade e receber um link de volta apontando para o seu site, pode te render maravilhas no SEO. Repare em cada um dos links dados nessa página. Todos eles são de votos de confiança genuínos da SEO Master para com outras páginas!

 

Portal do Empreendedor para o sucesso do negócio - Growth Hacking

 

Chegando a parte final desse caso, em breve poderemos testar com bastante força mais alguns canais que podem vir a nos trazer tração. São eles a tríade: Relações Públicas, Marketing Viral e Engenharia como Marketing. Quando o planejador de viagem da Local Cave estiver pronto e rodando em suas primeiras versões, acreditamos que essa trinca em paralelo vai ter que ser testada.

Temos um mundo para viajar e muita coisa boa para alcançar. No final, mais uma vez, tudo se resume a pessoas. Quanto mais valor o seu negócio gerar, maior será o seu potencial de retorno.

Somos a geração do compartilhamento, somos parte chave do futuro da humanidade. O mantra do empreendedor do século XXI não é mais somente o Ganha-Ganha com os outros indivíduos, mas sim com o mundo todo.

Temos uma grande responsabilidade sobre as próximas gerações e vejo no empreendedorismo a parte central da estratégia de despertar todo o potencial adormecido de mudanças positivas no planeta que farão dele um lugar melhor.

 

Recado de empreendedor para empreendedor

 

Se você chegou até aqui na leitura, eu queria te agradecer demais por se dar o trabalho de acompanhar todo esse textão. Fiz ele do fundo do meu coração e tentei externar algumas das valiosas ferramentas e habilidades que pude desenvolver esse ano na SEO Master.

Escrevi esse no meu último dia de trabalho nessa empresa e serei eternamente grato por todo o carinho, apoio e incentivo que recebi quando avisei que precisava sair para tocar o meu sonho com a Local Cave.

Sei que no mundo de hoje, recusar um emprego com o melhor dos ambientes de trabalho e das oportunidades de crescimento, para ir rumo aos seus mais incertos sonhos pode parecer loucura aos olhos das pessoas.

Na verdade, penso que até é. Aos olhos de um mundo em que o sistema é tão linear com os passos tão fixos, não é normal que se jogue rumo ao all in ( expressão do poker para a jogada de quem arrisca tudo) que é parte inerente da vida do empreendedor.

Tem uma frase de Reid Hoffman, um dos fundadores do Linkedin que expressa bem o sentimento:

 “Empreender é se jogar de um precipício e construir um avião durante a queda”

É bem esse o sentimento. Tenho mais alguns meses de reservas financeiras pela frente que vão me garantir o tempo que preciso pra me dedicar exclusivamente a esse projeto.

 

Próximos passos

 

O próximo passo da estratégia da Cave é seguir mapeando toda a América do Sul para que em breve tenhamos todas as principais cidades sul americanas dentro do nosso planejador. Irei pessoalmente para cada um desses destinos:

  • Sozinho
  • Andando de ônibus e carona
  • Com um orçamento limitado fruto da economia do meu salário de 10 meses como estagiário
  • Por um período de pelo menos 6 meses
  • Hablando demás!
  • Trabalhando em troca de comida e estadia
  • Conhecendo a tudo e a todos
  • Entrevistando e conversando com quem aparecer pelo caminho
  • Trabalhando remotamente na Cave com meus amigos por meio da internet

 

Portal do Empreendedor para o sucesso do negócio - Growth Hacking

 

Se quiser ir acompanhando essa história em tempo real, nos encontre nas redes sociais e no YouTube! Vamos seguir contando por aqui também ao longo do ano, tudo o que formos aprendendo, encontrando e descobrindo.

Se quiser falar comigo, vai ser um grande prazer trocar ideia contigo! Por favor, não pense duas vezes. Tô deixando meu email abaixo para o começo desse nosso bate papo :)

Expectativa de partida?  Formar e partir. Dezembro de 2017!

Data de volta?   ??? hahaha

 

Abraços e beijos,

Pedro Franklin

Email: pfranklin@localcave.com

YoutubeFacebook

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SP São Paulo (11) 3042-2224 Av. Paulista, 2202, 7o. Andar - Bela Vista São Paulo - SP, 01310-300
RJ Rio de Janeiro (21) 4126-1965 Travessa Domingos Candido Peixoto, 501, casa 1 Icaraí, Niterói-RJ