SEO para Jornalistas

SEO para Jornalistas

1 Comentário »

O jornalismo não está só na banca de jornal e na TV. Versões online de jornais conhecidos são cada vez mais frequentes e confirmam o que todos já sabiam: as pessoas passam uma quantidade enorme de tempo buscando informação na internet. Os jornais online priorizam o acesso fácil e a geração constante de conteúdo e são aliados das pessoas que procuram informação em pouco tempo.

O jeito mais fácil de chegar a um desses jornais online, assim como a qualquer outro site, é utilizando os famosos mecanismos de busca – e é através deles que um site faz a sua fama. Quanto mais fácil de ser encontrado nos buscadores, mais fácil será um site ser visto e visitado por alguém. Para isso ele precisa de uma boa posição de ranqueamento, e é aí que o SEO para jornalismo entra.

Aplicadas da forma correta, técnicas de SEO onpage ajudam – e muito – a levar as pessoas até os sites que elas querem. Quanto maior for o ranqueamento de um site, maior é a sua credibilidade junto às pessoas e mais chances ele tem de ser visto. Para um jornalista, o uso dessas técnicas é imprescindível para que sua notícia ganhe ainda mais visibilidade, mas o mito continua; SEO é muito difícil?

Existe certa resistência das agências – e também dos próprios jornalistas – em usufruir de técnicas de SEO nas redações por acharem complicado demais ou de difícil aplicação. De fato, em um primeiro momento, códigos de páginas podem parecer bem assustadores, mas nada que uma boa esclarecida não resolva.

As palavras-chave, ou keywords, são responsáveis pela forma como a pessoa encontrará a notícia no buscador. Posicioná-las em pontos estratégicos da página, como em seu Title, no título da matéria e ao longo dos parágrafos, são formas simples e efetivas de já usar técnicas de SEO para jornalismo. Saber posicionar as keywords é muito importante para a visibilidade da notícia.

Tags mais importantes para jornalistas

No SEO para jornalistas as meta tags mais importantes são a Title Tag, que define o título da página, a Meta Description, que é a descrição das páginas, e a Meta Keywords, as palavras-chave mais relevantes para a busca. Pode parecer difícil lidar com tudo isso, mas atualmente muitos gerenciadores de conteúdo usados em portais de notícias já tem essas tags presentes em sua interface.

Title Tag, o nome da sua notícia

O Title é o primeiro texto que o usuário do buscador lê quando está procurando por algo. O title tem que estar presente em todas as páginas de um site, onde cada título deve ser único para cada notícia. Não deve ultrapassar 70 caracteres – lembrando que o Google só exibe cerca dos primeiros 63 – e é representada pela meta tag <title>.

Um título bom é aquele que tem as palavras-chave contidas nele, facilitando assim a chegada da pessoa interessada até a notícia certa. Vamos pegar como exemplo uma pessoa que esteja procurando por notícias da Eurocopa:

Como fica o title no Google
Figura 1: Title no Google

Na figura 1, percebemos que a palavra-chave buscada pela pessoa aparece no title, o que ajuda bastante no posicionamento do site em relação a outros que não tem a palavra-chave contida no title. Já no código fonte, ele aparece da seguinte forma:

Como fica o title no código fonte
Figura 2: Title no código fonte

Para abrir o código HTML do site é só clicar com o botão direito do mouse em “exibir código fonte da páginas”, depois dar Ctrl+F e colocar na barra de pesquisa “<title>” – ou qualquer outra tag que você queira encontrar.

Meta Description, o que tem na página

Logo abaixo do título de uma notícia é necessário ter uma descrição, que é feita pela Meta Description. Neste espaço será informado ao usuário sobre o conteúdo da página.

Como fica a description no Google
Figura 3: Description como descrição no Google

A descrição deve conter no máximo 250 caracteres, mas vale lembrar que o Google só irá exibir as 156 primeiras, então é recomendável que a descrição fique em apenas 156 caracteres. É representado pela meta tag <description>.

Como fica a description no código fonte
Figura 4: Description no código fonte

Keywords, suas palavras-chave

A escolha das palavras-chave é o ponto primordial; é a partir delas que o título da notícia será escolhido e a descrição será feita. Para escolher as palavras corretas existem várias ferramentas de comparação de palavras, onde o Google Trends, o Google Insights for Search e o Google Adworks Keyword Tool se destacam.

Além das ferramentas do Google existem outras ferramentas para ajudar a escolher as melhores keywords.

Google Trends
Figura 5: Google Trends

No Google Trends, como vemos na figura 5, é possível comparar palavras e saber qual deve ser usada em uma notícia para alcançar maior visibilidade dos usuários. Ainda dá para encontrar gráficos regionais sobre termos procurados, além de segmentações baseadas em períodos do ano – sendo uma ferramenta útil para procurar palavras-chave sazonais referentes a festas durante o ano, por exemplo.

Google Insights for Search
Figura 6: Google Insights for Search

O Google Insights for Search, mostrado na figura 6, é mais detalhado do que o Google Trends para pesquisar palavras-chave. Consegue fazer comparações mais específicas, além de pesquisar palavras ideais para certas regiões. Podem ser comparados termos, locais ou períodos e, dentro deles, categoria, período, distribuição geográfica e propriedades.

Google Adwords Keyword Tool
Figura 7: Google Adwords Keyword Tool

Seu foco é em links patrocinados, mas o Google Adwords Keyword Tool, na figura 7, também é útil para as buscas orgânicas. Podemos ver o grau de competição das palavras e o volume de busca, porém somente este último é interessante ao SEO para jornalistas. A ferramenta ainda pode oferecer sugestões de palavras-chave a serem possivelmente trabalhadas; logo abaixo do resultado da pesquisa, a ferramenta dará palavras relacionadas ao que foi pesquisado.

Hierarquização de títulos

Também existem tags específicas de organização de conteúdo do site para facilitar os buscadores na hora da pesquisa, e os próprios jornalistas podem usá-las com facilidade. A mais importante delas, a tag Heading, cria uma hierarquia de prioridades que os sistemas dos buscadores entendem facilmente. São representadas pela letra H seguida de um número, que vai de 1 a 6, sendo 1 o mais forte e 6 o mais fraco. O título de uma matéria deve estar sempre na H1, já que ocupa o primeiro lugar na hierarquização. Mas atenção, lembre-se que só pode haver um H1 por página.

Heading Tags
Figura 8: Tags Heading

O subtítulo da matéria estaria inserido no H2, respeitando a ordem de hierarquia da tag. É importante prestar atenção e não quebrar essa sucessão de lugares, já que para o buscador entender corretamente a hierarquização depende disso.

A importância do negrito… e também do itálico

Uma boa pedida para dar destaque às palavras-chave do conteúdo é o uso do negrito. Usando a tag <strong> é mostrado ao buscador que, além daquela palavra ter uma diferenciação de cor, também é importante para a busca. Mas é importante lembrar que o uso exagerado da tag <strong> não é bom para o SEO para jornalismo, sendo até mal visto pelos buscadores e atrapalhando o ranqueamento. A melhor forma de usar o <strong> seria nas frases de importância maior que contenham as keywords.

Antes era sabido que somente o negrito tinha essa significância para o ranqueamento do Google, mas pelo que parece o uso do itálico, de tag <em>, também tem o mesmo efeito. É uma marcação diferente na palavra em um texto, o que mostra a diferenciação dela para os buscadores. Assim como acontece no strong, o uso em demasia do itálico pode ser mal interpretado pelos buscadores e acabar enfraquecendo o ranqueamento.

Conteúdo duplicado não pode!

Cuidado para não ter conteúdo duplicado. Muitos sites de notícias já recebem o conteúdo pronto de agências nacionais e internacionais, o que aumenta a presença de textos idênticos nas páginas. Isso também é mal visto pelos buscadores, que vão eliminar os resultados repetidos de sua busca justamente por terem URLs diferentes, mas conteúdo igual. Por isso é importante que o jornalista revise o texto que recebe e tente gerar conteúdo original, o que melhora posições e aumenta a relevância nos resultados da busca. A ferramenta Copyscape pode ser usado para conferir as URLs que estão com duplicações, mas somente na versão paga pode ser inserido um texto puro para ser testado.

Use suas redes sociais

Outra tática boa de SEO para jornalistas é o compartilhamento de conteúdo. As redes sociais são aliadas na busca por divulgação e links; quanto mais pessoas compartilharem a notícia, mais links para o site de notícias serão gerados, aumentando sua relevância. O botão de +1 do Google também é um aliado, então é sempre importante habilitar os botões de share content, como Curtir e Tweet e o próprio +1 no site.

Compartilhamento nas Redes Sociais
Figura 9: Redes Sociais

A importância da imagem para o jornalista

ALT, o que descreve

Além do conteúdo escrito do site, as imagens também são importantes para o SEO em jornalismo. É através delas que o leitor da notícia pode ter uma noção maior a respeito do tema tratado ali. Dentro do código HTML, as imagens ficam entre tags e existem atributos para dar mais informações, como o ALT. É o atributo ALT que diz aos buscadores o que aquela imagem significa, parecido com uma descrição. Funciona como um complemento da notícia e deve ter atenção especial dos jornalistas. Mas cuidado, o ALT não serve para dar crédito aos fotógrafos e sim para descrever o que a imagem representa.

Atributo ALT
Figura 10: Atributo Alt

Title, o que complementa

Além do Alt existe ainda o atributo Title, que o complementa. É através dele que podem ser usados quantos caracteres forem necessários para descrever a imagem – mas é bom não escrever textos longos. É também o title que torna o site de noticias acessível; existem programas de leitura de sites para pessoas com deficiência visual e a imagem será lida através do title.
Usando os atributos de forma correta as imagens conseguem um bom ranqueamento no Google Images. É bom lembrar que muitos acessos aos sites de notícias chegam através de imagens bem posicionadas, o que é muito importante para a visualização das notícias.

E o conteúdo?

Mas não pense que só o SEO para jornalismo fará um site de notícias tornar-se relevante e sinônimo de credibilidade. O próprio guia de SEO do Google ressalta a importância de um conteúdo influente na construção da notoriedade de um site.

A geração de um bom conteúdo para apresentar aos visitantes ainda é a melhor forma de ser visto e, mais do que isso, ser lembrado. As chances deste conteúdo ser compartilhado e gerar links externos é grande, o que também elevaria o ranqueamento do site. E, aliás, o que seria de um portal de jornalismo sem boas notícias?

O SEO, se bem aplicado, pode gerar muito retorno para o site.

E você, já conhecia essas técnicas?

 

Um comentário para “SEO para Jornalistas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SP São Paulo (11) 2640-7284 Rua Manuel da Nóbrega, 456 conj. 65 - Paraíso - São Paulo - SP
RJ Rio de Janeiro (21) 4126-1965 Tv. Domingos Candido Peixoto, 501 / casa 1 - Icaraí - Niterói - RJ