Google Panda Update: O que mudou?

Google Panda Update: O que mudou?

2 Comentários »

Vamos falar da atualização Panda que teve um grande impacto no ranqueamento de páginas do Google, embora várias outras atualizações já tenham sido feitas. Sua primeira versão foi lançada em fevereiro de 2011 e a última versão, o Panda 3-5, em fevereiro de 2012.

A intenção do Google com a atualização é dar importância à experiência que o usuário tem ao visitar o site. Este tipo de análise é feito através da utilização de métricas que indicam com bastante fidelidade qual é a qualidade do conteúdo pelo engajamento do visitante, como quantidades de páginas visitadas e taxa de abandono.

O Panda causou muita controvérsia desde o seu lançamento, pois afetou a colocação no ranking de muitos sites grandes. Confira neste infográfico, que você também pode encontrar aqui:

Google Panda Update: O que mudou?

Para entender melhor o que mudou com o Panda Update do Google e outros aspectos de SEO inscreva-se no nosso curso presencial.

Afinal, o que é o Panda Update?

O Panda é basicamente um algoritmo desenvolvido especialmente para detectar sites com intenções duvidosas e conteúdo superficial ou ruim. Embora o Google nunca revela exatamente todos os aspectos das funcionalidades de uma atualização, para tentar evitar tentativas de burlar o sistema.

A atualização teve impacto direto no ranqueamento de muitos sites. Os de baixa qualidade, com conteúdo de baixo valor, duplicado ou páginas vazias foram penalizados pelo Panda e suas posições desabaram, já que todo o domínio é penalizado, e não somente uma página específica. Se quiser saber se seu site foi punido, entenda um pouco mais sobre como identificar uma punição do Google neste artigo.

Como me beneficiar com Panda?

Por outro lado, o Panda é seu amigo se você se preocupa com a otimização do site na visão do cliente, não pratica nenhuma forma de black hat e propõe conteúdos originais e mais relevantes para o usuário.

Pode ser vista como uma atualização avaliadora de qualidade, pois funciona priorizando algumas questões e combinando com métricas para organizar as páginas de resultado.

As questões mais visadas são:

  • Qualidade
  • Credibilidade
  • Confiabilidade
  • Quantidade

E as principais métricas de experiência do usuário são:

  •  Páginas/Visita
  • Tempo de Visita
  • Taxa de Rejeição

A comparação dessas métricas principais vão variar de site para site. Em um e-commerce, por exemplo, é fundamental dar atenção à métricas de Páginas/Visita pois mostra que o usuário está buscando os produtos e em um Blog o Tempo de Visita é prioridade pois mostra que a pessoa está lendo o seu conteúdo.

Google Panda Update: O que mudou?

 

Como fica o SEO após o Google Panda?

Não é mais suficiente  praticar as ações tradicionais de SEO onpage, se esforçar para ter um conteúdo bom, possuir um site acessível aos mecanismos de busca, após uma boa pesquisa de palavras-chave e busca links externos.

Agora deve-se fazer perguntas como:

  • Como é a experiência do usuário no meu site?
  • As pessoas se identificam com a minha marca e podem compartilhar essa experiência espontaneamente?
  • É passada credibilidade para estimular a navegação?

Como fazer?

Otimize o Conteúdo

Não adianta montar um site lindo se ele é bombardeado por publicidade e o conteúdo fica para segundo plano.

  • Elimine páginas internas de baixa importância dentro do seu site
    Faça uma análise profunda e recicle conteúdos irrelevantes.  Sempre escreva de forma ortograficamente correta e que não duplique conteúdo de outros site.
  • Não tenha muitas páginas com o mesmo conteúdo
    Na visão do Google é mais válido você possuir uma página boa do que várias páginas com conteúdo mediano. Era comum criar dezenas de páginas com o mesmo conteúdo utilizando palavras-chave ligeiramente diferentes.
  • Otimize a velocidade do carregamento do seu site
    A velocidade do carregamento conta como variável do Google Panda para que seu site tenha um melhor desempenho. Faça as correções necessárias para que seu site responda ao usuário o mais rápido possível.
  • Não pratique blackhat
    Não esconda conteúdo, é importante que o robô do Google tenha acesso ao mesmo conteúdo que o usuário.
  • Não pratique otimização excessiva
    Elimine as palavras-chave  redundantes, dê valor  a links externos de qualidade que sejam diversificados e deixe seus links internos visíveis para que se tenha uma boa indexação.


Valorize o Usuário

O usuário, ao chegar ao seu site, gasta muito tempo procurando a informação que ele procura? As pessoas ficam muito tempo ou vão embora rapidamente?

Isso pode ser facilmente conferido com o Google Analytics, segue um tutorial básico de Analytics para que você possa fazer essa verificação.

  • Acompanhe suas taxas de navegação
    O  importante é saber qual a meta de navegação ideal para o seu nicho. Por exemplo, caso você tenha um e-commerce, se as pessoas navegam por 3, 4 páginas, é um bom sinal.
  • Examine cuidadosamente suas URLs
    Revise sua taxa de cliques a partir dos resultados da pesquisa, é primordial ter uma URL clara e convidativa para o usuário.
  • Dê valor às redes sociais
    Analise o tráfego vindo de links referentes às redes sociais. O alcance do seu conteúdo através do compartilhamento nas redes sociais, como Facebook, Twitter e Google+ é bastante significante. Fizemos um artigo sobre o valor das mídias sociais.

 

Google Panda Update: O que mudou?

E então?

É fundamental entender que o Panda parte de um ponto de vista humano. Ele é uma combinação de fatores que prioriza o usuário. Dessa forma, a qualidade e a confiança nos resultados aumentou.

É preciso otimizar pensando no que o usuário vai achar do que quantos usuários o seu site vai atingir. Para que não hajam dúvidas, o ideal é seguir as Diretrizes de Qualidade do Google. Se seu site segue esse procedimento, você não precisa ter medo do Panda.

Em um período pós-Panda, passou-se então a se utilizar um SEO mais estratégico que se preocupa o máximo possível com o usuário, não olha só para dentro e dá mais valor ao quão fidedigno seu site é pra o seu usuário.

Você foi afetado pelo Google Panda Update? Conseguiu compreender um pouco melhor sobre o assunto? Compartilhe suas experiências sobre essa atualização polêmica conosco!

TAGS

2 comentários para “Google Panda Update: O que mudou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SP São Paulo (11) 2640-7284 Rua Manuel da Nóbrega, 456 conj. 65 - Paraíso - São Paulo - SP
RJ Rio de Janeiro (21) 4126-1965 Tv. Domingos Candido Peixoto, 501 / casa 1 - Icaraí - Niterói - RJ