5 critérios que o Google usa para diferenciar link pago de link não pago

5 critérios que o Google usa para diferenciar link pago de link não pago

4 Comentários »

Pagar por links para conseguir mais links externos não é uma novidade no mundo do SEO, mas o Google sempre está de olho nessas ações e anuncia, com frequência, punições a sites que aderem a essa prática. Mas como é que o maior mecanismo de busca da atualidade faz para diferenciar o que é um link pago e um link não pago?

Para esclarecer essa dúvida, o líder em projetos antispam do Google, Matt Cutts, produziu um vídeo (veja no final do texto) para falar dos principais critérios de avaliação da empresa para fazer essa diferenciação:

“Basicamente nós analisamos a quantia que está sendo oferecida. Se você ganha uma caneta de um dólar para linkar um site, isso não faz muita diferença. Porém, receber 600 dólares para falar de uma marca ou um produto é uma questão totalmente diferente”, afirma Cutts, que diz que a intenção também é levada em conta.

Ele afirma que são cinco os critérios para se determinar se um link é pago ou não. Vamos a eles:

Venda explícita de links

dollar

Esta é a forma mais comum de se conseguir um link pago, também conhecido como link não natural.

A venda explícita de links acontece quando um webmaster vende um link para outro webmaster em troca de uma determinada quantia de dinheiro.

Por ser a forma mais comum, há sites que são especializados nesse tipo de ação que, é claro, uma hora é identificada pelo Google e, naturalmente, sofre punição.

Valores próximos de “dinheiro real”

vale

Não é somente através do dinheiro vivo que links pagos são produzidos. Outra prática comum são valores que se assemelham ao dinheiro, como por exemplo um cartão de presente, mas essa prática se torna passível de interpretação de acordo com o contexto.

Se você possui uma loja de camisas, por exemplo, e oferece um cartão de presente no valor de 100 reais para um blogueiro comprar suas peças e falar sobre elas, isso não chega a ser caracterizado como link pago, mas se você der esse mesmo cartão de presente com a intenção de ter um moeda de troca para conseguir links para o seu site, como fechar um acordo para que ele faça o que quiser com esse cartão e, mesmo assim, fique falando do seu site, isso é caracterizado como link pago.

Presente x empréstimo

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA

Este critério complementa um pouco do que foi dito no tópico acima.

Se você  quer que um site sobre tecnologia fale sobre um novo notebook que a sua loja está vendendo, por exemplo, e para isso você empresta o notebook para que ele possa avaliar o produto, isso não entra na categoria de links pagos. Mas se você quer links para seu site e diz para um repórter que vai dar esse notebook  em troca de uma boa avaliação, isso é um exemplo de link pago.

Intenção de audiência

negocios1

No caso de não envolver dinheiro propriamente dito, como no primeiro exemplo, essa questão de dar um produto para um blogueiro ou qualquer outra pessoa que possa gerar links para o seu site se torna uma questão da sua intenção com essa atitude, e isso vai fazer com que o Google fique de olho em você ou não.

Surpresa ou não

Car

Como já deu para perceber, a quantia e a intenção são fatores fundamentais para o Google definir se um link é pago ou não.

Este último critério fala sobre atitudes naturais e não naturais para conseguir links e tem um pouco a ver com o critério “presente ou empréstimo”.

Se um blogueiro recebe um convite para assistir uma peça de teatro ele não vai ficar surpreso com isso, pois é algo completamente normal para ele, que vai lá como um profissional para ver o “produto” e, em seguida, avaliá-lo em seu blog. Porém, se o autor da peça disser que vai pagar 1.000 reais para ele falar bem dela, é algo não natural, que vai surpreender o blogueiro e vai ser encarado com uma técnica para conseguir um conteúdo não natural.

Assista ao vídeo que Matt Cutts trata do assunto:

 

 

 

4 comentários para “5 critérios que o Google usa para diferenciar link pago de link não pago

  1. Olá

    penso que o google só ameaça não vejo como ele saber se o link foi pago ou não acho isso muito difícil de definir.

    1. Paulo, realmente é complicado definir se um link é pago em muitas das métricas apresentadas. Mas muitas formas de comprar links ou manipular o algoritmo já são identificadas. Com uma mentalidade de SEO que visa o usuário, dificilmente você será punido, mas em alguns casos você pode começar a adotar uma prática mal vista pelo Google que aparenta ser boa para o usuário. Por isso, é importante saber o que é considerado link pago pelo Google no momento de definir a sua estratégia.

  2. Boa noite
    Saúde
    Paz,
    O que o GOOGLE pago oferece aos cientes, quais as vantagens, quak o custo mensal ou anual da TAXA ?
    Saudações,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SP São Paulo (11) 2640-7284 Rua Manuel da Nóbrega, 456 conj. 65 - Paraíso - São Paulo - SP
RJ Rio de Janeiro (21) 4126-1965 Tv. Domingos Candido Peixoto, 501 / casa 1 - Icaraí - Niterói - RJ