Como migrar de plataforma sem perder relevância no Google

Como migrar de plataforma sem perder relevância no Google

7 Comentários »

Qualquer mudança dentro de um site precisa ser bem estudada e planejada antes de ser implementada. Se pequenas coisas podem ter um grande impacto, imagine a mudança de uma plataforma inteira. Pois é, está claro que é algo extremamento crítico.

Uma migração de plataforma feita de maneira errada pode acabar com qualquer negócio. Pensando nisso, preparamos um pequeno checklist de coisas que devem ser feitar para que não haja problemas na hora da troca de plataformas.

Para entender melhor como migrar sua plataforma e outros aspectos de SEO inscreva-se no nosso curso presencial.

Procedimento para migração

Como migrar de plataforma sem perder relevância no Google

1º passo – Estruturar novas urls

Uma mudança de plataforma pode ser uma boa oportunidade para você tornar a sua url mais amigável para os mecanismos de buscas. Saiba como a nova plataforma permite a estruturação da url e otimize ela da melhor maneira possível.

2º passo – Redirecionamento 301

Talvez esse seja o passo mais crítico. É completamente imprescindível fazer o redirecionamento 301 das páginas da antiga plataforma para as respectivas páginas da nova plataforma. É através dele que as antigas páginas passarão a sua relevância para às novas. Quando o usuário for entrar na antiga página, o servidor deverá retornar 301 e redirecionará o usuário para a nova página.

3º passo – Canonical

Conteúdo duplicado entre as páginas diminui bastante a relevância do site para o Google. O atributo rel=”canonical” é utilizado justamente para evitar isso. Com ele, os mecanismos de buscas sabem qual dessas páginas que deve ser buscada e indexada prioritariamente.

Por isso, é importante que você verifique quais são as suas páginas que já utilizam o atributo rel=”canonical”  e aonde pode ser necessário colocar após a migração da plataforma. Analise quais filtros são usados na nova plataforma, as urls que se formam a partir deles, enfim, tudo que possa vir a conter conteúdo duplicado e utilize o canonical.

4º passo – Links Internos

É importante verificar se a estrutura de links internos da nova plataforma oferece uma navegação similar ou melhor ao do antigo. Além de ser importante para toda a arquitetura do site, é através dos links internos que as páginas de um site trocam relevância entre si.

5º passo – Title

É interessante passar os titles das páginas da antiga plataforma para as suas respectivas páginas na nova plataforma. Isso ajudará para que não haja queda de ranking no Google. Obviamente, isso não é uma regra.

Se você nunca tiver otimizado seus titles e sentir que seria mais vantajoso alterá-los, leve isso em consideração.

Porém, saiba que poderá impactar o seu ranqueamento. O recomendável é manter os titles na hora da migração e, após um tempo, otimizá-lo.

6º passo – Meta Description

É bem parecido com a situação do title. A única diferença é que a meta description não influencia o ranqueamento do seu site no Google.

No entanto, ela influencia bastante a taxa de acessos. Ela é o cartão de visitas do seu site. Uma meta description bem otimizada pode aumenta o número de acessos a página.

7º passo – Layout

Não me refiro aqui às questões de estética e beleza do Layout (claro que isso é muito importante também), mas sim se a sua estrutura permite que os antigos headings e textos possam ser inseridos sem atrapalhar o resto do conteúdo.

É importante ter em mente que a nova plataforma precisa ser construída utilizando as palavras-chave da antiga plataforma, para que continue ranqueando bem para estas palavras-chave. Por isso, os headings e textos devem ter seu espaço garantido no novo Layout.

8º passo – H1

A tag <h1> é o heading mais importante. Deve ser passado os h1s das páginas da antiga plataforma para as suas respectivas páginas na nova plataforma. Lembre-se, é interessante que só haja um <h1> por página e que dentro dele estejam palavras-chave.

9º passo – Demais headings

Embora não tenham a mesma relevância que o <h1>, é importante que os demais headings também sejam passado da antiga plataforma para a nova. As tags <h2><h3><h4><h5> e <h6> das antigas páginas devem fazer parte das novas páginas.

Se, por exemplo, você só tiver <h2>, não se preocupe, não precisa criar os demais headings. A relevância atribuída a eles é muito pequena.

10º passo – Texto

Agora que os headings já foram passados, chegou a vez dos textos. Passe os textos necessários das páginas da antiga plataforma para as respectivas páginas na nova plataforma.

11º passo – Atributo <strong>

Não se esqueça de colocar o atributo <strong> nas palavras chave dentro dos textos das páginas. Isso aumentará a relevância dessas palavras-chave para o Google.

12º passo – Imagens

As imagens necessárias da antiga plataforma deverão ser passadas para a nova. É importante utilizar palavras-chave no atributo <alt>, inserido-as dentro do title das imagens.

É graças a isso que as suas imagens serão encontradas diretamente ao digitar uma palavra-chave no Google Imagens.

13º passo – Schema.org

É, sem dúvida, o passo mais complicado de se implementar. Se o seu site possui marcação de conteúdo Schema.org para desenvolver os rich snippets, passe-o da antiga plataforma para a nova.

O schema facilita aos mecanismos de busca saber do que se trata cada página do seu site.

Caso não tenha e/ou nunca tenha ouvido falar a respeito, sugiro que leia o artigo do João Gabriel sobre como aumentar o CTR com Schema.

 

Planilha para migração

Como migrar de plataforma sem perder relevância no Google

Aguardem!

É claro que, por se tratar de um assunto com uma grande complexidade e diversas variáveis, não cabe em apenas um artigo. Cada um desses passos, por si só, já renderia um post no nosso blog. Pensando nisso, estamos planejando lançar um e-book detalhando cada passo a ser tomado. Aguardem para saber mais a respeito!

E, vocês, já tiveram alguma experiência boa ou ruim de mudança de plataforma? Gostariam de ler um e-book a respeito?

7 comentários para “Como migrar de plataforma sem perder relevância no Google

  1. Esse passo a passo é bem útil se resolver melhorar a estrutura permalink de um site em wordpress, trocando os famosos /pages123/ por /nome-do-artigo/
    Parabéns pela ótima explicação. abs

  2. cara, bem bacana o texto. Estruturado. Claro que todos esses pontos não servem apenas para migração, todos podem ser implementados ( e devem ) na criação de qualquer projeto.

    Uma coisa que acho que faz muita diferença e ficar atento a linkagem interna. Passei por uma migração uma vez que isto fez muita diferença ( negativa ) para nós. Depois tivemos que recuperar tudo.
    Mas com certeza, sempre se perde alguma relevância quando se migra. A questão é minimizar. Gostei do texto.

  3. Eu também acrescentaria um controle sobre as páginas indexadas e palavras-chaves posicionadas e uma estratégia de monitoramento, nem sempre a migração ocorre do jeito que queremos e muitas vezes é necessário tomar alguma medida quando identificamos um problema.

  4. Parabéns pelo o post, o ruim que muita das plataforma pagas não deixa você dar o 301 o que prejudica demais o site.

    Para chegar os links internos utilizo a ferramenta Xenu para verificar se todos links do site estão ok, e com isso nenhum link fica com o 404.

    Mais realmente seguindo o checklist consegue uma migração com sucesso :)

  5. Muito bom o texto, parabéns! Eu tbm queria fazer uma pergunta: e se a URL da plataforma antiga for mantida para a nova? Isso não simplifica?

    1. Olá Luís.
      Você pode usar os web crawlers Xenu ou ScreamingFrog para fazer a varredura completa e listar as URLs atuais.
      Em seguida basta você filtrar as prinicipais e fazer o DE/PARA automatizado através de um script ou manualmente comparando as duas versões.

      Espero ter ajudado.

      ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SP São Paulo (11) 2640-7284 Rua Manuel da Nóbrega, 456 conj. 65 - Paraíso - São Paulo - SP
RJ Rio de Janeiro (21) 4126-1965 Tv. Domingos Candido Peixoto, 501 / casa 1 - Icaraí - Niterói - RJ