Nofollow – Mudanças Drásticas?

17 Comentários »

Lançado em Janeiro de 2005, o atributo rel=”nofollow” tem sido utilizado principalmente nas seguintes situações:

  • Spam de comentários em blogs
  • Links externos não confiáveis
  • Compra de links
  • Esculpir PageRank interno

Porém, de acordo com alguns anúncios realizados por Matt Cutts no evento SMX Advanced, o último item, Esculpir PageRank interno, será completamente afetado, o que tem gerado uma grande discussão no mundo da otimização de sites.

Para entender melhor o atributo rel=”nofollow”e e outros aspectos de SEO inscreva-se no nosso curso presencial. Vou utilizar o exemplo dado pelo Danny Sullivan para ilustrar esta mudança. Imagine que você tenha uma página com R$100,00 em créditos para gastar em links. Suponha que esta página tenha 10 links no total e todos sem nofollow. Nesta situação, cada link ia receber R$10,00 (R$100,00 / 10) em créditos. Caso você passe a utilizar rel=”nofollow” em 5 dos 10 links, cada link sem nofollow passaria a receber R$20,00 (R$100,00 / 5) e os links com nofollow não receberiam nada. Agora, de acordo com as “boas novas”, os números do 1º exemplo se manteriam iguais, mas no segundo, onde há links nofollow, os créditos passados aos outros links seriam de apenas R$10,00 ao invés de R$20,00 e os links nofollow continuariam a não receber nada.

Ué, mas para onde é que foram os outros R$50,00 de créditos existentes na página e que poderiam ser passados para outros sites? – você deve estar se perguntando.

A respostá é simples: sumiram! É isso mesmo. Segundo o que foi anunciado, o PageRank presente em uma página é divido pelo total de links existentes nela, entretanto só é passado para os links que não possuem rel=”nofollow”. Desta forma, os links nofollow de uma página contribuem para a redução da parcela de PageRank que será passada para os links sem nofollow e o PageRank que foi dividido para os links com nofollow é simplesmente perdido.

Como ainda é uma mudança bastante recente e que está gerando muitas dúvidas e críticas, creio que o melhor a se fazer é esperar para ver no que realmente esta novidade vai dar.

Por enquanto, sugiro que continuem a utilizar o atributo rel=”nofollow” em links para páginas como login, contato, etc. e que ainda controlem o fluxo do PageRank através de Internal Linking como sempre fizeram, atribuindo maior Link Juice para as páginas mais importantes do site.

Por fim, gostaria de levantar uma questão interessante. O que vai acontecer com as páginas internas de blogs, como UsuárioCompulsivo por exemplo, que chegam a receber cerca de 100, 150 comentários em um único post? Se todos esses links nofollow de commentários forem entrar na divisão do PageRank dessas páginas, o Link Juice que os links sem nofollow receberão vai realmente ser insignificante.

Obs: por favor, não comentem muito ou então não preencham o campo URL, pois senão o Link Juice desta página pode evaporar! ;)

Brincadeiras à parte, o espaço abaixo é de vocês e está esperando por críticas, sugestões e opiniões sobre esta novidade do Google.

Se você gostou do nosso blog, assine o RSS ou então receba os posts por e-mail.

 

17 comentários para “Nofollow – Mudanças Drásticas?

  1. O interessante é que tudo que havia lido até o momento dizia que o Google não gosta de links sem o nofollow, ou seja, se você envia muitos links para fora deve utilizar nofollow, agora fiquei confuso…rs,
    um abraço e vamos esperar o que o dono da internet irá determinar e nos adequar.

  2. No caso específico do blogger, deveriam existir regras especiais no que se refere a PR. Todas as templates oferecidas pelo próprio site, já são programadas para que sejam feitos comentários.

    Aproveito para tirar uma dúvida, só são consideradas as postagens para calcular o PR ou as widgets de elemento de página também tem peso?

  3. Estou lendo o livro SEO an hour a Day e nele entrevistam o Danny Sullivan e perguntado sobre o que é eterno em termos de SEO afirma: bons títulos, bom código, excelente conteúdo mas não fala nada de link. Se levando em consideração o que o Google acha, que o seu conteúdo e links devem ser relevantes para o seu público, continuo pensando que ele vai ser cada vez mais importante (mesmo com todas essas mudanças). Pelo menos é o que temos de mais maduro em termos de “dicas” vindo deles.

  4. @Alex “conteúdo é rei mas não governa sozinho.” Sem links, não há como um buscador garantir qualidade a um conteúdo. Metaforizando, falar bem de si mesmo qualquer um fala. O difícil é encontrar pessoas, principalmente com qualidade, falando bem de você – e é isso que Google e cia estão procurando.

  5. Pessoal como vocês ja sabem foi informado que o google ja esta seguindo links em javascript… Queria perguntar a vocês o seguinte , geralmente eu uso aquele efeito Dropdown com javascript o qual permiti que um texto seja mostrado apenas se o usuario clicar num link por exemplo “veja mais”. Queria saber então se o google ver estes textos e se registra ele como sendo conteúdo da página mesmo ele estando enrustido no javascript ? É isso Obrigado pessoal.
    Se houver respoosta a essa pergunta por favor me avissem por e-mail.

  6. òtimo artigo. curioso é ver seo-spammers comentarem aqui linkando palavra chave com um baita nofollow sem saber :)

    abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SP São Paulo (11) 2640-7284 Rua Manuel da Nóbrega, 456 conj. 65 - Paraíso - São Paulo - SP
RJ Rio de Janeiro (21) 4126-1965 Tv. Domingos Candido Peixoto, 501 / casa 1 - Icaraí - Niterói - RJ